Mercado Livre de Energia ganha mais de 1,4 mil pontos de consumo no 1º trimestre

Compartilhe:
Publicidade

Conforme CCEE, maioria dos novos consumidores pertence aos setores de comércio, serviços e alimentos e procuram contratos personalizados e energia mais barata e sustentável

O mercado livre de energia ganhou mais de 1,4 mil novas unidades consumidoras no primeiro trimestre de 2023, volume que representa um crescimento de 30% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo levantamento da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Nesse segmento os consumidores podem negociar energia direto com um gerador ou comercializador, vantagem que pode garantir um fornecimento mais barato e personalizado, com cargas sob demanda e fontes específicas. Considerando o avanço observado no ano, o mercado já agrupa mais de 32 mil pontos de consumo e representa 37% da demanda total de energia elétrica do Brasil.

A maior parte dos novos pontos de consumo do primeiro trimestre, cerca de 850, está na categoria Especial, que dá aos agentes o direito de escolher fontes incentivadas, como a energia solar, eólica, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas. O restante está na faixa Livre, que pode negociar com qualquer tipo de fonte.

Na avaliação por ramos de atividade econômica, a maioria das unidades de consumo do mercado livre está distribuída entre os setores de comércio, serviços e alimentos. Já no levantamento regional, os pontos estão mais concentrados em São Paulo (10 mil), Rio Grande do Sul (3 mil) e Minas Gerais (2,9 mil).

Ampliação do mercado livre

A CCEE defende que a abertura do mercado livre de energia para mais consumidores deve ser acompanhada por aprimoramentos regulatórios e pelo fortalecimento da figura do comercializador varejista, que será o responsável por representar os consumidores no dia a dia da comercialização de energia.

Publicidade

Em setembro de 2022 o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou a Portaria 50/2022, que permite que todos os consumidores ligados na alta tensão, como indústrias e médias empresas, possam operar no mercado livre a partir de 2024. A pasta também abriu uma Consulta Pública para contribuições do mercado com relação ao cronograma de abertura para residências, pequenas empresas, unidades rurais e do serviço público.

Fonte: https://www.portalsolar.com.br/noticias/mercado/mercado-livre/mercado-livre-de-energia-ganha-mais-de-1-4-mil-pontos-de-consumo-no-1o-trimestre

QUER GERAR SUA PRÓPRIA ENERGIA?

Solicite aqui conosco uma análise do seu consumo, que iremos com maior prazer lhe passar todos os detalhes do benefício e como iniciar de forma simples e prática e redução da sua conta de energia.

EU QUERO

SEU KIT GERADOR SOLAR

Primeiramente vamos cadastrar seu contato, preencha os dados abaixo para nossos Epecialistas dimensionar sua Usina Solar sem compromisso com economia de até 95%.
"Sem compromisso, totalmente GRATUITO"

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSO INFORMATIVO

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo em seu e-mail, todas as semanas.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

Comunidade Energia Limpa Whatsapp.

Participe da nossa comunidade sustentável de energia limpa. E receba na palma da mão as notícias do mercado solar e também nossas soluções energéticas para economizar na conta de luz. ⚡☀

ASSINE NOSSO INFORMATIVO

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo em seu e-mail, todas as semanas.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

RSS
Facebook
Instagram
YouTube